Identificar o perfil profissional dos funcionários da empresa é fundamental para uma gestão bem-sucedida. Conhecer melhor a habilidade da sua equipe ajuda na hora de realocar um colaborador, remanejar as funções, aproveitar melhor as qualidades de cada um e ainda adotar um modelo eficiente de competência. Não é uma tarefa muito fácil, mas esse post está aqui para ajudá-lo.

Uma ótima forma de iniciar o processo é determinar quais são os comportamentos dos funcionários que se encaixam, ou não, com a estratégia da sua empresa. Com eles em mãos, fica mais fácil saber qual postura os líderes precisam adotar para guiar a organização rumo às suas metas. Ainda é essencial para criar uma cultura organizacional.

Depois, analise o seu quadro de colaboradores e divida as competências fáceis de serem notadas, como habilidade, comportamento, facilidade em aprender, aptidão. Essa avaliação é o que consideramos perfil de um funcionário.

A seguir, vamos mostrar mais sobre como conhecer sobre o perfil dos seus funcionários:

 

Como classificar o perfil dos funcionários?

É interessante utilizar ferramentas de avaliação dos perfis. Uma das ferramentas mais utilizadas é o modelo de predominância cerebral, instituído por Ned Hermann. Nele, existem quatro classificações: o analítico, o controlador, o criativo e o relacionamento. Esse é um dos modelos mais fáceis de serem compreendidos e aplicados efetivamente na prática. O estilo considerado predominante é aquele que influencia diretamente a forma de pensamento e de comportamento das pessoas no seu cotidiano. Isso aponta quais são os indivíduos que têm mais facilidade em determinados tipos de atividades em relação a outras. Vamos conhecer os perfis:

 

O Analítico

Os profissionais com esse perfil, normalmente, são bem objetivos e possuem facilidade para a resolução de problemas de cunho técnico. São capazes de pensamento estruturado e possuem uma capacidade de visualizar a situação de forma macro. Muitos são profissionais de TI ou ainda de tecnologia – áreas que entendem raciocínio lógico.

Se existem perfis assim na sua equipe, as melhores atividades são relacionadas com as técnicas – as que envolvem cálculo. Como são práticas e dotadas de um raciocínio lógico, procure delegar a elas atividades de execução, com escopos e prazos bem definidos.

A comunicação com esse tipo de perfil costuma ser mais facilitada: deve-se ser feita de forma direta, preto-no-branco, rapidamente e sem muitos rodeios. As reuniões devem ter as pautas bem definidas.

 

O Controlador

Para esse tipo de profissional, a segurança das execuções das atividades está intimamente relacionada com a adequação a um processo com diretrizes bem estruturadas. Nesse caso, a palavra de ordem é segurança. Dentro da cultura organizacional, esse perfil tem facilidade de lidar com muita informação e com um senso de organização extremamente apurado. Cabe aqui funções de projeto, como PMO ou ainda de líder de uma equipe.

São profissionais que não se desmotivam com atividades rotineiras e repetitivas. Ainda possui uma ótima habilidade de estabelecer processos e organização de tarefas. Caso você precise analisar um projeto dentro da sua empresa, esse perfil é a melhor pessoa para a realização de um relatório. Provavelmente, será rico em detalhes e informações nos mais diferentes níveis.

Por outro lado, esse profissional apenas atua em ambientes onde crê que existe segurança ou processos bem estabelecidos. Na ampla maioria das vezes, toma decisões com base em dados muito bem estruturados. Pode ser uma pessoa burocrática e democrática. Por isso, se por acaso, você precisa de uma tomada de decisão assertiva ou ainda uma resposta direta – o melhor é repassar para um colaborador que tenha o perfil analítico. Provavelmente, você terá sucesso nas suas avaliações e nas respostas em um tempo hábil menor.

 

O Criativo

Para que fazer uma coisa da mesma forma se podemos inovar? Esse profissional está sempre trabalhando pensando no futuro, buscando algo novo ou ainda reinventando alguns procedimentos. Os colaboradores com esse perfil, possuem uma habilidade nata de pensar “fora da caixa” e, constantemente, encontramos esse perfil em áreas extremamente visuais. Ou naquelas que exigem criatividade.

São, principalmente, profissionais de design, marketing, comunicação, dentre outros.  Esse perfil está sempre atrás de inovação e mudanças de paradigmas. São ideais para projetos de longo prazo e ainda aqueles em que é importante serem observados sob uma nova ótica. Uma reunião fora do escritório é perfeita para motivar esse funcionário.

No entanto, ao contrário do controlador, esse profissional detesta projetos repetitivos ou ainda padronizados. Não existe nada pior para eles do que cair em uma rotina. Nesse caso, procure colocar os “criativos” em projetos veiculados com pesquisa e inovação. Quando os temas forem definidos, repasse as funções de gestão para os analíticos e controladores. Vale a pena ressaltar que as pessoas que se encaixam nesse perfil são de humanas, não possuem um pensamento linear e muitas vezes agem de forma ilógica.

 

O Relacionamento

Para essa pessoa, o que importa não são processos, prazos ou ainda inovação. E sim, outras pessoas. Para esse perfil profissional, o capital humano é o que está no centro da questão. Ele que possui a habilidade de se relacionar naturalmente com todos os outros membros da equipe, assim como fornecedores e clientes.

Além disso, esse profissional desperta empatia com todos com que se relaciona – uma qualidade essencial para o bom funcionamento da empresa. Geralmente, estão presentes nas áreas de relacionamento com os clientes, com comerciais, atendimento ou SAC. Ou ainda nos recursos financeiros da organização.

Todo perfil precisa ter ao seu lado alguém com a habilidade “relacionamento” bem evoluída. Ela é fundamental para manter a motivação e a harmonia entre o time. O profissional de relacionamento possui a facilidade de intermediar negociações, porque, além de se relacionar bem com as pessoas, ainda possui a capacidade de compreendê-las ou apaziguar as situações de conflito.

Algumas atividades que precisam necessariamente de interações com as pessoas são executadas com maestria por profissionais de relacionamento. Sempre estão em contato com as outras pessoas que os rodeiam e também são um termômetro do clima organizacional da empresa. Eles também podem ajudar gestores e líderes a entenderem melhor como está o nível de satisfação com a empresa.

Para finalizar, realoque seus colaboradores nas funções que você acredite que estejam mais alinhadas com cada um dos perfis. Ou os ainda aqueles que podem se desenvolver em um cargo diferente. É interessante selecionar duas opções de pessoas para assumir uma posição estratégica. Assim, se por acaso uma sair, você não ficará sem um substituto.

Não se esqueça de criar sinergia entre os tipos de colaboradores. Quando precisar que tarefas sejam realizadas rapidamente, coloque pessoas com perfis semelhantes para trabalharem juntas. Já quando precisar de diversidade, junte ideias e pontos de vista, misture perfis e esteja apto a administrar as diferenças de relacionamento.

Respeite a natureza dos seus colaboradores e colham bons frutos.

Se interessou por esse conteúdo? O que acha de ler também sobre como motivar os funcionários?

 

Veja Também