O movimento Maio Amarelo nasceu da necessidade urgente de frear o alto índice de mortes e feridos graves no trânsito em todo o mundo. Em 2018, em sua 5ª edição, a campanha nos apresenta o tema: “Nós somos o trânsito”. A ação busca o envolvimento direto da sociedade nas ações e propõe uma reflexão sobre uma nova forma de encarar a mobilidade.

Em 11 de maio de 2011, a ONU decretou a Década de Ação para Segurança no Trânsito. Com isso, o mês de maio se tornou referência mundial para balanço das ações que o mundo inteiro realiza. A cor não poderia ser mais adequada; O amarelo simboliza atenção e também a sinalização e advertência no trânsito.

De acordo com a OMS (Organização Mundial da Saúde), são três mil vidas perdidas diariamente em nas estradas e ruas, isso torna acidentes de trânsito a 9ª maior causa de mortes no mundo. Se nada for feito, a OMS estima que 1,9 milhão de pessoas devem morrer no trânsito em 2020 e 2,4 milhões, em 2030.

Ciente de sua responsabilidade em ajudar a fazer do trânsito um lugar mais seguro, a 99 distribuiu para mais de 5 mil motoristas do app um kit contendo capa para o encosto de cabeça com frase alertando para a necessidade do uso de cinto do segurança no banco de trás, carta do Detran contendo os perigos pelo não uso do cinto e alertando qual a infração que está sendo cometida, além de fitinhas amarelas para colocar no retrovisor do carro em adesão a Campanha do Maio Amarelo, kit com água para os passageiros, saco de lixo automotivo e outros.

De acordo com o presidente do Detran-PE, Charles Ribeiro, até o fim deste mês, a Coordenação de Educação de Trânsito do Órgão promoverá diversas ações para estimular o cidadão a refletir sobre as responsabilidades e os riscos ao transitar por vias urbanas, seja como motorista, pedestre, ciclista e motociclista.

Sendo assim, o movimento Maio Amarelo coloca em pauta para a sociedade o tema trânsito e ainda estimula a participação da população, empresas, governos e entidades na construção de um trânsito mais seguro e respeitoso para todos.

Veja Também