Investimentos para empresas: veja alguns tipos e variações de riscos

Se você já aplica o seu dinheiro como pessoa física, deve saber o quão importante é manter o dinheiro sempre em movimento, para que ele trabalhe para o seu lucro. Agora que tal ter essa mesma preocupação no seu negócio e buscar algumas opções de investimentos para empresas? Abaixo, nós separamos algumas dicas que vão te ajudar nesse processo.

  1. Por que investimentos para empresas são importantes?

Investir o dinheiro do seu negócio é muito importante para aumentar o lucro, assim o capital não fica parado na conta ou na poupança que irá gerar poucos rendimentos. Existem investimentos de baixo risco que são ótimos para empresas e podem trazer um bom retorno financeiro em longo prazo. Depois, essa reserva pode ser reinvestida na ampliação dos negócios, expansão dos ramos de atividades ou fundos emergenciais.

  1. Quais os principais tipos de investimentos para empresas?

Essa é a dúvida de todo investidor de primeira viagem e não é vergonha nenhuma não saber. Alguns investimentos são restritos para pessoas físicas, mas há ótimas opções no ramo do empresariado também. Vamos conhecer algumas e suas características básicas:

Fundos de investimentos

Esses fundos reúnem diversos investidores com o mesmo perfil e objetivos. Dentro dela há opções de renda fixa e variável. A renda fixa reúne ações de menor risco e, como próprio nome diz, irá render uma quantia fixa. Já as ações de rendas variáveis requerem investidores um pouco mais experientes, já que estão sujeitas à quedas, de acordo com a movimentação do mercado. 

Prefira fundos que acompanham a taxa Selic (que é a taxa que o governo paga para quem empresta dinheiro a ele). Esse tipo de investimento oferece liquidez diária, ou seja, você pode resgatar o valor a qualquer momento. O Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) do fundo de investimento inicia em 96% sobre o rendimento no primeiro dia e cai para 0% após o 30º dia da aplicação. As taxas do imposto de renda, dependendo da data de vencimento da ação e do tipo do fundo, podem variar entre 22,5% e 15%.

CDB (Certificado de depósito bancário)

Esse é um dos tipos mais populares de investimentos para pequenas empresas, uma vez que oferece ótima segurança. O CDB é segurado pelo Fundo Garantidor de Crédito, órgão que garante a reposição de até R$ 250 mil caso o banco ou a instituição financeira passe por alguma insolvência ou falência. Há opções para resgates diários, anuais ou mensais a depender do produto. 

É interessante analisar se a sua empresa está investindo uma verba emergencial, por exemplo, pois nesse caso é mais aconselhado um investimento com liquidez diária, que pode ser resgatado a qualquer momento. Resgates com menos de 30 dias são taxados pelo IOF que também vai de 96% a 0%. As porcentagens de rendimento acompanham a taxa Selic. O imposto de renda sobre os rendimentos variam de 15% a 22,5%.

Investimento em ações

Nesse tipo de investimento, existem riscos que vão desde moderados a altos. Uma linha mais conservadora nesse caso pode evitar prejuízos ao optar por opções de risco moderado. As ações com prazos maiores requerem cinco anos de investimento, sem poder movimentar o dinheiro investido, portanto esse não pode ser um capital vital para sua empresa e sim uma parte do lucro que ainda não tem um fim destinado.

Vale a pena estudar um pouco esse tipo de aplicação e se inteirar sobre os melhores investimentos antes de encarar as ações da bolsa. Ações diversificadas podem ser uma saída para encontrar alguma segurança e não investir todo o capital em apenas uma ação. Não há taxas de IOF, no entanto, existe o imposto de renda que recai em 15% sobre Swing trade (Compra em um dia e venda no outro) e 20% para Daytrade (compra e venda de ações no mesmo dia). Então, o cuidado ao movimentar e vender ações e considerar essas taxas é a primeira regra para encontrar lucro nesse tipo de aplicação.

  1. O que preciso ter antes de investir?

Antes de partir para a área do investimento é ideal que sua empresa tenha concluído alguns passos essenciais para a saúde financeira. Como:

Antes de cumprir esses quatro passos, pode ser que o investimento em ações ou fundos ainda precise esperar um tempo para ser feito da melhor forma na sua companhia.

Atenção: As taxas de IOF e Imposto de Renda podem variar, assim como os valores cobrados sobre as movimentações. Antes de fazer qualquer operação, consulte o gerente da sua conta e alinhe os objetivos e em qual ‘tipo de investidor’ o seu negócio se enquadra.  

Você se preocupa realmente com os custos da sua empresa? Conheça a 99 Empresas e descubra uma opção de transporte corporativo capaz de unir a praticidade, o controle e a economia! Clique aqui surpreenda-se.

Veja Também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *