Como desenvolver os próximos líderes da sua empresa

Com a passagem do tempo e a revolução tecnológica, várias tarefas foram automatizadas e postos de trabalho simplesmente deixaram de existir. Porém, ao mesmo tempo em que as empresas enxugam seus quadros de funcionários, elas enfrentam a dificuldade de encontrar gestores com visão estratégica e capacidade de conduzir seus colaboradores a um nível de alta performance. Diante desse quadro, surge a pergunta: como formar líderes no século XXI?

Esse questionamento é essencial; afinal, o mundo se tornou extremamente competitivo. Uma empresa que coloca seu pessoal nas mãos de um “chefe” está condenada ao fracasso ou, no mínimo, a ficar disputando migalhas no mercado.

Para crescer, qualquer organização hoje precisa ter líderes eficazes à frente de todos os seus setores. Então, a liderança é a diferença entre a empresa vencedora e aquelas que ficam para trás.

Mas como identificar os futuros líderes? Como formá-los para alcançar resultados e garantir a continuidade da empresa?

Se você também busca a resposta para essas perguntas, este post vai ajudá-lo a entender essas questões e determinar as melhores ações para descobrir e desenvolver sua próxima geração de líderes. Preparado? 

Identifique os talentos

Atualmente, existe um consenso de que ninguém nasce líder. Talvez você questione isso, pois costumamos ver até mesmo crianças que têm uma capacidade extraordinária de influenciar as outras e “botar ordem no pedaço” de acordo com a sua vontade.

E a área de recursos humanos também não ignora esse fato. Existem, sim, pessoas que mostram uma predisposição natural e habilidades para se comunicar e exercer influência sobre as outras. 

Porém, exercer a liderança exige mais que isso. É preciso ter uma série de conhecimentos e desenvolver competências para atuar. Por mais que uma pessoa tenha aptidões naturais, ela precisa adquirir esses outros requisitos por meio de estudo e de experiência.

O primeiro papel da empresa, então, é identificar quem tem esse potencial. Perceber tais características é fundamental para saber em quais colaboradores investir de maneira especial para formar uma geração de líderes.

Cultive as habilidades

O próximo passo, depois de identificar os talentos, é criar um programa para cultivar essas habilidades e reter esses funcionários. Esses são os colaboradores que você precisa manter em seu quadro. 

O mercado está cada vez mais dominado por integrantes da geração Y. E acredite, salários e cargos já não são suficientes para mantê-los em sua empresa. Portanto, se você identificou talentos com essa característica, a chave pode ser oferecer a eles oportunidades de desenvolvimento.

Elas podem vir por meio do apoio e incentivo para a realização de cursos e programas de desenvolvimento de competências, ou até mesmo com um processo transparente que concilie o Plano de Desenvolvimento Individual (PDI) do colaborador com as políticas de promoção na empresa. 

O importante é mostrar a essa geração que a sua organização tem grandes planos para ela e está disposta a investir nesse aperfeiçoamento para garantir o benefício mútuo. Se você não der essa oportunidade, seus concorrentes darão. 

Delegue tarefas 

Porém, o desenvolvimento da liderança não depende só de cursos e aprendizagens. Ele precisa de prática. Por isso, uma das melhores posturas de uma empresa é a delegação de tarefas. 

Para garantir realmente a melhor formação, não basta simplesmente definir uma obrigação. É importante que o líder atual mostre à equipe como esse conjunto de atividades individuais contribui para os objetivos estratégicos da empresa, e como eles são, na verdade, desdobramentos de uma meta.

A seguir, é fundamental que o líder faça um acompanhamento da execução, se reunindo com cada colaborador em particular e com a equipe. Além de verificar o andamento das atividades, é importante analisar em conjunto quais foram as dificuldades encontradas que meios foram utilizados para resolvê-las.

Esse processo de mentoring exige tempo e dedicação dos atuais gestores, mas sem ele fica realmente muito difícil formar líderes competentes e comprometidos para levar adiante a missão da organização. 

Utilize motivadores eficientes

Como já dissemos, a geração que está entrando no mercado já não se interessa apenas por cargos e salários. Isso não significa que sua empresa não precisa oferecer uma remuneração justa e compatível com o mercado — ela precisa oferecer mais que isso! 

Mas o que impulsiona essa geração? Inquietos, curiosos e inovadores, acostumados a ter voz ativa e a buscar extrair satisfação pessoal de suas experiências, nem sempre eles encontram o espaço e a motivação para atuar em empresas com estrutura tradicional. 

Pesquisas do Instituto Gallup mostraram que apenas 20% dos colaboradores das empresas dizem que têm a oportunidade de exercer no dia a dia o que sabem fazer melhor. 

Talvez para gerações passadas, esse dado não fosse assustador. Bastaria o salário no final do mês. Porém, para a geração Y, essa informação é alarmante. Como a busca deles é por significado e contribuição, eles vão procurar espaço para se realizar em outra empresa, provavelmente em sua concorrente. 

Embora não seja o tema deste post, esse dado também nos deixa com uma pulga atrás da orelha: se 8 em cada 10 colaboradores não têm a oportunidade de realizar o que fazem de melhor, imagine o quanto as organizações estão perdendo em termos de produtividade

Incentive a aprendizagem permanente

Sabe aquela máxima que afirma que “em time que está ganhando não se mexe”? Então, no mundo dos negócios, ela deixou de ser verdade há bastante tempo. Quem não inova — ou pelo menos segue as inovações — tem pouquíssimas chances de sobreviver.

A sociedade mudou muito nos últimos 20 anos, e o mercado também. Porém, a cada dia que passa, surgem novidades que mostram que a velocidade dessas transformações será cada vez mais vertiginosa. Como se adaptar a isso? 

A verdade é que o líder do futuro também vai precisar ser uma espécie de “metamorfose ambulante”: um indivíduo permanentemente antenado às novidades, capaz de assimilar e aplicar novos conceitos ao seu negócio, mas com senso crítico para analisar e decidir a relevância deles para o sucesso da organização. 

Portanto, é impossível conceber uma imagem de liderança atual sem pensar em uma pessoa disposta a aprender o tempo inteiro, e a entender que a busca por fazer de um jeito novo e melhor é o único caminho para a sobrevivência e o sucesso. 

Saber como desenvolver líderes é apenas o começo. Criar um programa de aperfeiçoamento para eles é um longo caminho. Porém, é a única forma de garantir a sustentabilidade da empresa em longo prazo e assegurar que seu legado será transmitido a novas gerações.

E então, o que a sua empresa faz para identificar e cultivar líderes? Compartilhe sua experiência com a gente nos comentários!

Veja Também

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *