Aprenda a motivar sua equipe no ano novo da empresa

O ano novo é encarado, quase sempre, como o início de um novo ciclo profissional e pessoal. Porém, o período de festas, as confraternizações e as férias podem gerar certa ansiedade, além de expectativas adicionais — que, muitas vezes, provocam uma queda no desempenho dos colaboradores.

Essa desaceleração impacta diretamente na produtividade individual e coletiva. Por isso, é fundamental pensar em ações motivacionais, que garantam mais entusiasmo e engajamento nessa época especial.

Entretanto, não é tarefa fácil motivar a equipe. Em pequenas e médias empresas, essa dificuldade pode ser ainda maior. Nesses casos, a falta de recursos é apontada como o principal entrave para a atração e a retenção de talentos. Dessa maneira, é essencial implementar práticas direcionadas à gestão de pessoas. Afinal, os melhores profissionais não buscam apenas bons salários, mas também uma liderança inspiradora, oportunidades de crescimento e um clima organizacional saudável e colaborativo.

Assim, um dos segredos do sucesso empresarial está na capacidade de instituir uma gestão eficiente e humanizada, equilibrando vários aspectos motivacionais.

Confira agora algumas dicas para conquistar um ambiente mais produtivo:

1. Invista em treinamentos personalizados

A capacitação dos profissionais é um dos pilares da motivação e, por isso, é preciso investir em um programa de treinamento abrangente, com a intenção de formar times mais completos e multidisciplinares.

No entanto, esse planejamento deve contemplar o levantamento das reais necessidades da empresa — incluindo reciclagens obrigatórias, novas tecnologias e tendências de mercado. Mas, ao mesmo tempo, é importante considerar o perfil dos colaboradores. Por meio de uma análise comportamental, é possível identificar características, habilidades, ambições, preferências, vocações e deficiências. Desse modo, é mais fácil elaborar uma programação personalizada — que costuma ser muito mais eficiente do que as propostas generalistas de treinamento.

2. Conceda benefícios diferenciados

Os benefícios têm grande influência nos índices de satisfação dos times e, atualmente, já fazem parte das estratégias voltadas ao gerenciamento do capital humano. A tradicional assistência médica e odontológica continua no topo do ranking das preferências. Mas os planos de previdência privada também ganharam destaque nos últimos anos, em função do rombo nas contas do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social).

Uma alternativa para diversificar a carteira sem aumentar os custos é estabelecer parcerias com academias, assessorias esportivas, restaurantes, livrarias, escolas de idiomas e universidades.

Entretanto, para que essa prática seja efetiva, é preciso observar o perfil das equipes. Nesse sentido, uma prática que vem ganhando adeptos entre as PMEs é permitir que o próprio profissional escolha seus benefícios, dentro de um portfólio disponibilizado pela empresa. Dessa maneira, todas as demandas podem ser atendidas, de acordo com a realidade de cada colaborador.

3. Defina um plano de carreira

Um plano de carreira bem estruturado é mais uma iniciativa para motivar a equipe. Esse plano deve englobar também as políticas de cargos e salários. Desse modo, a empresa evidencia quais os critérios usados para aprovação de aumentos salariais e de promoções internas.

Assim, todos os colaboradores conseguem enxergar quais conhecimentos e competências devem ser aperfeiçoados, para que possam conquistar novas chances de progressão.

4. Aposte em qualidade de vida

A qualidade de vida é uma das maiores preocupações entre os profissionais, por isso, o tema merece atenção especial. Dentre as iniciativas mais recomendadas, está a criação de um programa de saúde, que contemple exames periódicos, ginástica laboral, investimentos em ergonomia, pausas programadas e campanhas educativas. Tudo isso depende muito da natureza das atividades e do nível de esforço físico e mental aplicado diariamente.

Alguns outros assuntos, muito comuns hoje em dia, também precisam ser tratados. O uso de drogas, o alcoolismo, a síndrome de Burnout e a depressão devem fazer parte da agenda. Por isso, é importante alinhar os benefícios corporativos ao bem-estar dos colaboradores. Também é fundamental o incentivo a uma alimentação balanceada e à prática de atividades físicas.

Além disso, a possibilidade de horário flexível ou de home office pode trazer inúmeras vantagens para o colaborador e também para a empresa — principalmente nos grandes centros urbanos, onde a locomoção é sempre mais difícil ou demorada.

5. Crie um sistema de recompensas

Um sistema de recompensas atrelado ao plano de metas também pode motivar a equipe. As premiações servem para valorizar o indivíduo, reconhecer a dedicação, estimular a alta performance e fortalecer o senso de pertencimento.

Quando os objetivos são coletivos, também reforçam a ajuda mútua, a integração e a cooperação — elementos importantes para um time de alto rendimento.

No entanto, é essencial que esse sistema esteja baseado na meritocracia e que os parâmetros de medição sejam claros e justos. O mesmo deve acontecer com a definição das metas, que precisam ser desafiadoras, mas realistas. Também é importante considerar a função, os limites de atuação e a senioridade de cada profissional envolvido.

Outro ponto a ser lembrado é a necessidade de convergência entre o perfil do colaborador e a premiação concedida. Entre as opções mais apreciadas estão os bônus em dinheiro, os vale-presentes, as viagens e as folgas extras.

6. Forneça facilidades

A motivação dos times também depende das condições oferecidas pela empresa, para que todos possam realizar suas tarefas com excelência. Por isso, é preciso buscar soluções que garantam mais comodidade, praticidade, agilidade e segurança.

Os aplicativos para táxi, por exemplo, são uma excelente alternativa para as equipes que precisam se deslocar com frequência — seja para visitar um cliente, um fornecedor ou para participar de reuniões externas e eventos.

Esses aplicativos facilitam o dia a dia, simplificam os deslocamentos, evitam fraudes e dispensam uma série de burocracias presentes nas políticas de reembolso. O uso desses apps é uma opção bastante interessante para as empresas, descomplicando o controle de custos corporativos.

7. Realize pesquisas de clima organizacional

A pesquisa de clima organizacional é uma importante ferramenta para medição dos níveis de satisfação dos times. Analisando o resultado dessa pesquisa, é possível avaliar a eficiência das práticas de gestão e perceber quais são as políticas que precisam de ajustes. Desse modo, a empresa consegue corrigir as falhas identificadas e, então, motivar a equipe.

Com todas essas dicas, empresários e gestores podem implementar uma gestão de pessoas realmente efetiva. Assim, é mais fácil motivar a equipe e, paralelamente, otimizar processos, reduzir custos e alavancar a produtividade corporativa.

Quer saber mais sobre gestão de pessoas e motivação? Leia também: Tudo o que você precisa saber para motivar sua equipe com as datas comemorativas.

Veja Também

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *