Aprenda a evoluir como gestor e ser um bom líder

Uma gestão eficiente é essencial para o crescimento de qualquer negócio, independentemente do porte ou do segmento de atuação. Por isso, essa gestão deve abranger uma série de aspectos técnicos, administrativos e comportamentais. Nesse sentido, uma liderança forte e inspiradora é determinante para os níveis de motivação e de produtividade das equipes.

Assim sendo, os líderes ganharam importância estratégica dentro das pequenas, médias e grandes empresas. Afinal, o gestor é o principal responsável pelos bons resultados corporativos, conduzindo seus liderados para um desempenho extraordinário.

Para tanto, é preciso investir no aprendizado contínuo e também em diversas práticas relacionadas à gestão de pessoas. Somente assim os líderes conseguem conquistar a confiança, o respeito e a admiração dos colaboradores.

Essas mudanças impactam diretamente nas taxas de rotatividade, de satisfação e de engajamento. Então, para ser um bom líder, é fundamental adotar atitudes que contribuam para um clima organizacional mais saudável e agregador.

Confira agora algumas lições de liderança:

Conheça a equipe

O líder precisa conhecer cada membro de sua equipe, identificando talentos, vocações, preferências, ambições e fraquezas. Por isso, é necessário apostar no diálogo e na proximidade, com a intenção de ouvir, aprender e ensinar. Assim, é mais fácil estreitar os laços e fortalecer os relacionamentos.

E, com essa visão mais ampla, é possível delegar corretamente, estabelecer papéis, preparar sucessores e planejar treinamentos específicos — com a intenção de potencializar o desempenho de todos.

Invista no desenvolvimento de cada profissional

A capacitação deve estar entre as prioridades de um bom líder. Mas, para elaborar um programa de treinamento eficiente, é preciso analisar as reais necessidades da empresa e, também, as características de todos os profissionais.

Conhecendo seus liderados, o gestor deve preparar planos de desenvolvimento individuais, com a finalidade de aprimorar habilidades fundamentais. Assim, é possível alcançar a alta performance.

O líder precisa, ainda, incentivar outras formas de aprendizado — compartilhando notícias e artigos relevantes ao negócio, organizando grupos de estudo, montando times multifuncionais, oferecendo feedback e propiciando novas experiências aos seus liderados.

Lidere pelo exemplo

A melhor maneira de liderar uma equipe é pelo exemplo. Desse modo, o líder deve ser coerente, justo, imparcial e comprometido com os objetivos da empresa. Além disso, também cabe ao gestor obedecer às políticas corporativas e às normas de conduta, demonstrando ética e firmeza de propósito. Agindo assim, ele influencia e encoraja seus colaboradores a assumir uma postura semelhante.

Delegue responsabilidade e autoridade

A delegação é um item básico da gestão de pessoas, contribuindo muito para o desenvolvimento e amadurecimento dos colaboradores. Por isso, é preciso delegar responsabilidades e autoridade, para que todos possam aperfeiçoar competências importantes e adquirir novas experiências.

Entretanto, a delegação deve considerar a função exercida e a senioridade dos profissionais. Mas o bom líder também supervisiona, orienta e apoia a realização das tarefas, de forma que os objetivos sejam atingidos.

Ao mesmo tempo, esse gestor consegue abandonar o microgerenciamento e, consequentemente, pode se dedicar a atividades mais relevantes para a empresa.

Esteja disponível para a equipe

Um bom líder deve estar disponível para a sua equipe, esclarecendo dúvidas e ajudando a resolver problemas. Para tanto, é preciso estar presente, participando ativamente do dia a dia dos colaboradores.

Vale lembrar que quando existem barreiras que impedem ou dificultam o acesso ao líder, o time automaticamente se distancia — o que afeta os níveis de motivação. Então, é importante estar de portas abertas, tomar decisões rapidamente e responder a todas as questões levantadas pelos colaboradores.

Outra competência comportamental mandatória aos líderes é a capacidade de ouvir com atenção e empatia. É preciso ser capaz de compreender as demandas, os anseios e as insatisfações para, então, oferecer soluções realmente válidas.

Garanta condições adequadas de trabalho

Também é necessário garantir condições adequadas para todos. Nesse caso, é essencial atentar para os conceitos de ergonomia, saúde e segurança previstos na legislação trabalhista.

Além disso, é mandatório assegurar que existam equipamentos, instalações e infraestrutura compatíveis com as atividades a serem desempenhadas. Também é importante contar com novas tecnologias — como softwares de gestão, sistemas operacionais, aplicativos e aparelhos mobile. Assim, é possível conquistar mais agilidade e eficiência.

Gerencie conflitos

A habilidade para gerenciar conflitos faz parte do perfil do bom líder. Para ser um mediador e um conciliador, é essencial contar como o equilíbrio emocional, a comunicação interpessoal, a persuasão, a negociação, a neutralidade e a capacidade de evitar prejulgamentos. Essas qualidades são essenciais para chegar a consensos e acordos entre profissionais e equipes.

O líder também deve assegurar a igualdade de oportunidades e a meritocracia, evitando a divisão desigual de tarefas, a sobrecarga e as pressões exageradas. Paralelamente, é preciso eliminar comportamentos tóxicos, que normalmente estão associados ao preconceito, discriminação e intolerância.

Motive os colaboradores

A principal missão de um líder é motivar seus colaboradores. No entanto, é preciso lembrar que cada indivíduo é motivado por diferentes fatores e que essas variáveis estão atreladas aos valores pessoais, crenças e momento de vida do profissional.

Por isso, é importante aprimorar o gerenciamento do capital humano — incluindo políticas de remuneração, benefícios flexíveis, plano de carreira, oportunidades de aprendizado e, claro, uma liderança humanizada e competente.

É preciso salientar também que o reconhecimento é um dos pilares da motivação. Assim, é preciso valorizar o bom desempenho e comemorar a entrega de projetos, o aumento no volume de vendas, a superação das metas e o fechamento de novos contratos.

Mas é preciso medir os índices de motivação entre as equipes e, assim, a pesquisa de clima organizacional passa a ser uma ferramenta importante para avaliar a efetividade das práticas implementadas pela empresa. Por meio das respostas dadas pelos colaboradores, é possível localizar as falhas da gestão e, então, providenciar as correções e os ajustes necessários.

Seguindo essas dicas, é possível se transformar em um bom líder. Porém, também é importante investir no autodesenvolvimento e, nesse caso, o coaching pode ser um excelente aliado dos gestores que buscam o aprimoramento e o crescimento profissional.

Para saber mais sobre gestão e liderança, conheça as 9 habilidades necessárias para ser um gerente de sucesso.

Veja Também

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *